EXPOSIÇÃO DAS PARÁBOLAS DE JESUS - VOLUME 1 e 2
  • EXPOSIÇÃO DAS PARÁBOLAS DE JESUS - VOLUME 1 e 2
  • EXPOSIÇÃO DAS PARÁBOLAS DE JESUS - VOLUME 1 e 2

EXPOSIÇÃO DAS PARÁBOLAS DE JESUS - VOLUME 1 e 2

Sku: 5A567A766DC9D_copia_1

Categoria: E-book'sLANÇAMENTOS

Marca: Exclusivo da Editora

Quantidade Disponivel: 47 un

Frete Grátis

Por R$ 2,00

à vista R$ 1,90 economize 5% no SANTANDER OU CAIXA

Frete e Prazo

Simule o frete e o prazo de entrega estimados para sua região:

Descrição do Produto

Volume 1 - introdução geral da obra

Volume 2 - Parábolas de Jesus escritas por Mateus

Autor: Prof Jean Carlos Th.D / Zap 11 99663-3202

Informações do Produto
Exposição das figuras de retórica
Figuras de linguagem são mais utilizadas aqui no Brasil, enquanto que figuras de estilo ou como é o título da lição, figuras de Retórica são mais utilizadas em Portugal. 
 
Mas afinal o que são figuras de retórica? Pode perfeitamente ser definido como estratégias que o escritor aplica no texto para conseguir um efeito determinado na interpretação do leitor desde que estas estratégicas não sejam antibíblicas. 
 
Alguns linguistas também dizem que figuras de linguagem podem relacionar-se com aspectos semânticos, fonológicos ou sintáticos das palavras afetadas. É muito usada no dia a dia das pessoas, dentro do cristianismo e ângulos da sociedade. 
 
Tradição retórica
 
No âmbito interpretativo, já vimos que a viabilização de métodos alegóricos e correspondentes foi muito difundida na escola de Alexandria. De acordo com o Dr. Roberto Brandão, emérito professor da USP (Universidade de São Paulo), as primeiras notações sobre assuntos do gênero em tradição retórica se deram observando em vários ângulos. Aristóteles, por exemplo, dizia que um determinado termo próprio será aquele do qual nós nos servimos. 
 
Está bem claro que o orador se dava relativamente bem com sua compostura ornamentada de palavras, isto é, desde que este ornamento seja claro o objetivo. Dois personagens colaboraram para fundamentarem esta tradição, Du Marsais, um Francês, e, claro, Aristóteles, um Grego. 
 
Vimos em âmbito geral que para a correta compreensão das escrituras é necessário, na medida do possível, tomar as palavras em seu sentido usual e comum, o que, devido à  linguagem usual e  figurada da Bíblia e  seus hebraísmos, não  significa que  sempre devem  ser  tomadas ao pé da letra. Também já observamos que é preciso familiarizar-se com esta linguagem para chegar a compreender, sem dificuldade, qual seja o sentido usual e comum das palavras. Para que o leitor consiga em parte esta familiaridade, exporemos  em  seguida  uma  série  de  figuras  e hebraísmos,  com  seus  correspondentes  exemplos,  que  precisam  ser estudados  detidamente  e  repetidas  vezes.  
 
 
Como veremos, as figuras retóricas da linguagem bíblica são as mesmas que em outros idiomas; e não é tanto para seus  nomes,  um  tanto  estranhos,  quanto  para  os exemplos que lhes seguem, que chamamos a atenção. Não existe uma classificação de forma final sobre estas figuras. Para um efeito de aprendizado firmado, viabilizaremos duas formas básicas, vejam:
 
Figuras semânticas ou tropos
 
Semântica 
 
“Estudo da evolução do sentido das palavras através do tempo e do espaço; semiótica” (dic. Micheles).
 
Tropos 
 
“Emprego de palavra ou expressão em sentido figurado” (dic. Michaeles).
Avaliação dos Clientes
  • Nenhum comentário foi postado para esse produto, seja o primeiro!

Tags do Produto