Como melhor uma Escola Dominical - Autoria Prof Jean Carlos
  • Como melhor uma Escola Dominical - Autoria Prof Jean Carlos
  • Como melhor uma Escola Dominical - Autoria Prof Jean Carlos
  • Vídeo sobre o produto

Como melhor uma Escola Dominical - Autoria Prof Jean Carlos

Sku: 5900FFEC04C97_copia_1

NCM: 4901.10.00

Categoria: ESCOLA DOMINICALLANÇAMENTOS

Marca: Exclusivo da Editora

ISBN: 978-85-68485-07-1

Quantidade Disponivel: 49 un

Por R$ 48,60

à vista R$ 43,74 economize 10% no BOLETO

Frete e Prazo

Simule o frete e o prazo de entrega estimados para sua região:

Descrição do Produto

Introdução

O tema que abordaremos neste livro não terá como objetivo alcançar apenas a parte administrativa da Escola Dominical. Abordaremos a parte didática, atuação do superintendente, o preparo da aula do professor, o ministério do ensino na igreja e muito mais.

Estou convencido de que uma Escola Dominical não será feita apenas exclusivamente de contexto administrativo, claro que não! Contudo, não estou dizendo que devemos abandonar tal princípio, pelo contrário: assim como teremos horário para começar a Escola Bíblica Dominical (chamarei de EBD a partir deste ponto) e também terminá-la, a EBD precisará de material didático, recursos didáticos, plano de aula, eficácia no ensino, prática do discipulado, etc.

Como aluno da EBD, desde a minha tenra idade, já a frequentava lá em minha querida cidade de Mossoró – RN; nesta época não existiam ainda lições próprias para crianças naquela igreja, então as professoras, conhecidas como ‘tias’, se desdobraram para apresentar, mesmo com dificuldades financeiras, poucos recursos didáticos e outras coisas que não é necessário enumerar, o conteúdo da lição; era satisfatório participar.

Já  em Campinas, interior do Estado de São Paulo, continuei como aluno da EBD na classe dos jovens, pois em 1990 eu não lembro de ter estudado lições específicas; hoje, por exemplo, temos três salas de adolescentes, envolvendo dos 12 aos 17 anos. Que maravilha! 

Já na Lapa, bairro de São Paulo, a congregação onde eu frequentava a escola dominical era na Vila Sulina e ainda não estava disponível a revista própria para os jovens; na época, as revistas eram chamadas de ‘jovens e adultos’. Foi nesta época que recebi a primeira oportunidade para ministrar para a classe de jovens.

De lá para cá, já fui professor de jovens, de adolescentes, já lecionei para a linda classe de discipulado, já trabalhei, como que de forma resumida, como tesoureiro da escola dominical, já fui músico oficial da EBD, atuei várias vezes em várias igrejas como superintendente e na maioria das vezes como professor titular da classe dos adultos. Glória a Deus! Sinto-me feliz e honrado em participar da EBD até hoje.

Assim sendo, acredito que este livro que você recebe em mãos não resolverá todos os problemas e sua EBD não vai saltar de 5 alunos para 100 alunos num passe de mágica, claro que não; contudo, nossa pequena experiência poderá somar, juntamente com a sua, meu caro amante da EBD,  e assim, com a sua experiência, poderemos ajudar na construção de uma melhor escola dominical.

Com referências a um dos maiores problemas que desestimulam os alunos em nossos dias, acredito que seja mesmo a participação do professor-aluno, pois quem vai na EBD não vai para comer, por exemplo; claro que temos exceções de pessoas que passam ou passaram necessidade, é fato, contudo, não é regra; ninguém vai na EBD, por exemplo, para sentar numa poltrona de primeiro mundo. Claro que uma poltrona de primeiro mundo é bem-vinda em qualquer auditório! 

Ninguém vai para a EBD querendo apenas o que não é principal; aprender, interagir com as aulas, para isso serve a EBD.

Neste aspecto, são muitas as dificuldades em ter professores preparados, já que o trabalho de docência da EBD é totalmente voluntário e o professor da EBD ainda tem que pagar pela revista que ensina com amor e voluntariedade, mas a recompensa vem de Deus. 
Uma aula mal preparada, professores indispostos, precariedade de recursos físicos, antipatia de quem leciona, falta de compromisso nos horários, conteúdos distorcidos, temas não abordados especificamente, são problemas corriqueiros que desestabilizam EBDs pelo Brasil afora; é preciso colocar em prática pequenos hábitos de melhorias; os professores de EBD precisam reconhecer suas limitações e quererem reciclar-se anualmente.

Que este simples livro possa contribuir com seu crescimento, seja como professor, superintendente, tesoureiro ou secretário; para qualquer função que desempenhemos na EBD, precisaremos nos doar ao máximo para contribuir com o crescimento local de cada EBD.

Professor Jean Carlos Th.D
Suzano, primavera de 2019

Informações do Produto

Sumário

AGRADECIMENTOS

Introdução

UNIDADE I – PARTE HISTÓRICA

Capítulo 1
Conceitos e definições da Escola Dominical

Capítulo 2
Breve história da Escola dominical

Capítulo 3
Breve história das revistas dominicais

UNIDADE II – PARTE DIDÁTICA  - TEORIA E PRÁTICA

Capítulo 4
Linguagem e comunicação na EBD

Capítulo 5
Noções gerais de didática para EBD

Capítulo 6
Recursos didáticos e editoriais ‘nativos’ nas revistas

UNIDADE III – PARTE ORGANIZACIONAL DA SUPERINTENDÊNCIA 

Capítulo 7
O papel do superintendente da EBD

Capítulo 8
O superintendente e a organização da EBD

Capítulo 9
O marketing da EBD

UNIDADE IV – O PROFESSOR DA ESCOLA DOMINICAL 

Capítulo 10
O papel do professor da EBD

Capítulo 11
O professor e os recursos didáticos

Capítulo 12
O professor e sua vida espiritual

UNIDADE V – EVENTOS E DINÂMICAS NA EBD 

Capítulo 13
Datas festivas na EBD

Capítulo 14
Encerramento do trimestre na EBD

Capítulo 15
Gincanas e pontuações nas salas da EBD

Capítulo 16
Maratonas Bíblicas para EBD

Capítulo 17
Confraternização trimestral e anual na EBD

Capítulo 18
Lembranças dos aniversariantes da EBD

Avaliação dos Clientes
  • Nenhum comentário foi postado para esse produto, seja o primeiro!

Tags do Produto